quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Outros Títulos

As leituras dos alunos envolvidos no projecto não se ficam pelos títulos em destaque. Assim, serão aqui postados comentários a outros livros.

19 comentários:

  1. Livro "A Melodia do Adeus" de Nicholas Sparks.

    Gostei bastante de ler este romance. Já tinha ouvido críticas positivas acerca deste escritor e decidi então experimentar ler uma obra deste. Gostei bastante da história de amor entre Ronnie e Will e da amizade que Ronnie e o seu pai vão construíndo, antes de ser tarde demais.
    Um livro que nos cativa a partir da primeira página até à última. Aconselho vivamente.

    ResponderEliminar
  2. Book " A Walk to Remember" by Nicholas Sparks.

    This book was really easy to read, because this author has a great gift – he can put us in the story, he can make us to feel what the characters are feeling too, by writing the story with the personal subject ‘I’. I liked the story very much, because it’s about teenagers of my age, it’s about how our first love leaves marks on us. And this one is a special one, because Jamie can change Landon – he was sometimes very unselfish and impolite, and by falling with love with her, he changes his way to be.
    My favourite character was Jamie. She was a very simple teenager, who had never made any bad things to anyone, and even though, she had bad luck in life, by having that terrible disease. Although this life, Jamie was happy, because she knew she had, while alive, everything she wanted to have. I recommend this book to everybody, because it’s about a story which touches everyone, and it’s small, and it can help who doesn’t like to read, because its reading is very easy. Besides, I recommend to everybody all the books written by this author.
    Rui Pereira, 11M

    ResponderEliminar
  3. Book "Daughter of the Blood" by Ann Bishop.

    I really liked to read this book because it is amazingly written and gives us the point of view from many characters. I absolutely loved the way the Darkness in this book isn’t something to fear, or something evil, but the source of their power, and a kind of “mother”. I also liked a lot that the author was courageous enough to create such brutal characters and story but that made sense, which was in every single detail what would happen if magic existed.
    I guess the character I most appreciated was Surreal. She is a whore, that’s true, but her true job is the one of an assassin. She was forced by her mother’s death to become a whore but still, she always kept herself in the path of the old ways. I liked a lot her humor. She was totally cool and she recognized what Jaenelle was and protected her as best as she could.
    I think this is a book worth reading because it isn’t like any other book, it is very unique and special and the plot is truly amazing.
    Daniela Fonseca, 11M.

    ResponderEliminar
  4. Elsa Sousa, 11G

    book "Into the Wild" by Jon Krakauer

    book summary
    Krakauer present us the “odissey” of
    an american yougster, Christopher “Alexander Supertramp” McCandless. In his
    journey across the country he meets many people but he specially maintained a
    relation with: Wayne Westerberg, the man that gave him a job and a place to
    stay, and Borah, Jan Burres and Bob, who were “rubber tramps” (they are tramps
    who own a vehicle) and Ronald Franz, a old and lonely man. He also lived
    numerous adventures, being some of them: hoping freight trains, leaving the
    country without I.D. and “sailed” the sea alone in a canoe. But his greatest
    adventure was going to Alaska to live off the land, without maps or compass, in
    his own.

    After graduating, he left
    Washington, his parents, his sister Carine, with whom is was very close. He gave
    his savings to charity, abandoned the car in a flash flood area, burnt his
    money and hitchhiked across the USA. Chris was, in the opinion of all those who’ve
    met him, a very clever boy, that found outrageous the American way of life. He
    had an anger not only against “parents and politicians”, but also against the
    whole society. McCandless’ icons were Jack London, Thoreau and Leo Tolstoy, and
    he read teir books many times, as their ideals were the same. This young man’s
    goal was to be master of his own destiny. He was found dead in an abandoned bus
    near the Stampede Trail in Alaska. Starvation was the cause of death. At some
    point he was to ill and weak to hitch out of there and the disgrace happened.
    Alex was only 24 years old.

    --

    personal response
    I enjoyed reading this book. I had
    already seen the film, but reading the book was far more clarifying, as it had
    so many details and even entries from Chris’ journal. It also told the stories
    of other adventurers with a passion for the wilderness.

    Even if we don’t agree with ‘Alexander
    Supertramp’ point of view, we can’t deny that he had a strong will, and he did
    what he believed to be right with determination and a firm attitude.

    He was my favourite character
    because of his special personality and I can’t choose one moment of the plot,
    as they were all unique in some way. The lanscapes and freedom that he enjoyed,
    the challenging life of a hitchhiker and “hobo”, having no money and never
    knowing when the next meal would be, but being happy just for being in the wild
    and alive, all this showed me how rewarding a spontaneous and nomadic life can
    be. The reasons above are also the reasons why EVERYBODY should read this book.
    And watch the film!

    “The joy of life comes from our
    encounters with new experiences, and hence there is no greater joy than to have
    an endlessly changing horizon, for each day to have a new and different sun.” –
    Christopher Johnson McCandless

    ResponderEliminar
  5. A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

    Não é comum fazer apreciações como esta, mas a verdade é que não gostei do livro. Estava à espera de uma obra, que mantendo o aspecto didáctico, tivesse muito mais acção. Mais do que uma história, ele mergulha nas teorias da física, da química e da matemática, explicando-as, o que faz com que "A Fórmula de Deus" se torne, um pouco, aborrecido.
    No entanto, lisonjeio a corgaem do autor ao entrar num tema actual, e achei muito interessante a confusão entre o conteúdo do documento (bomba nuclear ou existência de Deus) aproveitando para criticar o Irão e os serviços secretos dos EUA.
    Concluindo, aconselho a leitura a todos os que se interessam pela física e química, mas considero este o pior livro da saga de Tomás de Noronha, e fiquei desiludido, porque este me tinha sido apresentado como "o melhor". Claro, gostos não se discutem.

    ResponderEliminar
  6. Fúria Divina - José Rodrigues dos Santos

    Neste livro,o autor aborda um dos assuntos que mais assustam o nosso mundo: o terrorismo. Ao abordá-lo mistura a ficção e a realidade, envolvendo o leitor. Com o mesmo modo com que asusta o ocidente, relembra os verdadeiros motivos da Jihad, provando que os terroristas não são "malucos", mas apenas fiéis ao que acreditam.
    "Fúria Divina" é um livro muito interessante e cativante. O facto desta ser constituída por dois planos (o de Tomás de Noronha e de Ahmed) mostra alguma diferença com os restantes livros de Noronha ao nível do estilo do autor. É um livro atrevido. Ao contemplar a personagem de Bin Laden na obra, Santos ousa, mas envolve o leitor, mais do que na história do livro, na história (e presente real).
    Resta-me recomendar ete livro e desejar que a acção seja bem diferente da realidade.

    ResponderEliminar
  7. André Faria (12ºN)11 de maio de 2010 às 23:27

    Um crime no Expresso do Oriente - Agatha Christie


    Baseado no mistério gerado em torno da morte de um passageiro do Expresso do Oriente, a história deste livro é apelativa e torna o livro cada vez mais interessante à medida que se vai lendo. Pessoalmente, gostei de o ler e, apesar de ser um livro já com uma certa idade (foi publicado pela 1ª vez em 1934), acredito que não deve ser "subestimado" e este não é motivo para ser posto de lado e não ser apreciado. Por fim, aconselho a leitura do mesmo a quem se interesse por romances policiais e, essencialmente, por mistério.

    ResponderEliminar
  8. Pedro André (11ºDIE)26 de maio de 2010 às 09:10

    http://2.bp.blogspot.com/_70nvhVa5HuM/RfPofIj0bAI/AAAAAAAAAvc/Liuw51mkTT0/s320/ca%C3%A7adores.jpg

    Os caçadores de Aurora - René Hausman


    Retratando de uma forma fantasista a vida do Homem na era Glaciar, Hausman conseguiu dar beleza a um mundo cheio de violência e agressividade.
    Um livro onde a linguagem e os sentimentos das personagens sobem à flor da pele.

    ResponderEliminar
  9. Pérolas a Porcos - ''Muito, muito machos'' - vol. 7 - Stephan Pastis.


    Este é o tipo de livro para alguém que entende a Banda Desenhada como forma de divertimento. Os desenhos são simples, mas esclarecedores e bastante engraçados. Não existe uma história em concrecto, mas muitas que vão surgindo. O autor fala de outras Bandas Desenhadas e até de algumas séries mais conhecidas, mas nunca de forma a elogiá-las, fazendo troça das mesmas e até da sua própria Banda Desenhada. As personagens principais resumem-se a um porco, que é meigo e está sempre disposto a ajudar os mais fracos; um rato, que só sonha em ser rico e famoso; o bode, que é representado como um ser muito inteligente; o pato, que faz tudo em prol da guerra; o crocodilo, que tem uma inteligencia muito reduzida; e a zebra, que passa a vida a fugir dos ataques dos crocodilos.
    Aconselho a sua leitura, pois não é um livro maçador, muito pelo contrário. Há sempre uma história diferente, o que o torna mais apelativo e emocionante.

    ResponderEliminar
  10. Vanessa Duarte - 11º DIE26 de maio de 2010 às 09:26

    Pérolas a Porcos - Stephan Pastis

    Pérolas a Porcos é um cartoon hilariante que conta a história entre dois amigos: o porco e o rato. Conjugando com as outras personagens, a zebra e o bode, o autor proporciona comentários de várias situações que acontecem não só no quotidiano da América, como também em outros países. Nesta banda desenhada, o livro incorpora tiras como um desenho simples, básico, fácil de entender e explicativo, onde por vezes o autor se limita a colocar algumas tiras sem falas, pois a imagem também transmite uma certa informação. Na minha opinião é um bom livro para se ler durante o tempo livre, é cómico e fácil de interpretar.

    ResponderEliminar
  11. Ana Patricia (11ºDIE)26 de maio de 2010 às 09:29

    Banda desenhada "Os reis ELfos" de Victor Santos

    Para ser sincera não gostei da B.D..Achei que não tinha uma história que nos cativasse.O mundo imaginário é fantástico e acho que o autor podia ter aproveitado/trabalhado mais, para criar algo mais interessante.
    Mas nem tudo na banda desenhada é mau...Em termos de imagem acho que está interessante, tem bastantes pormenores.

    ResponderEliminar
  12. João Santos - 11ºDIE26 de maio de 2010 às 09:39

    Warcraft produzido por Tim Beedle e Troy Lewter é uma B.D baseada num video jogo. O livro quanto ao aspecto gráfico está muito bom está desenhado a preto e branco. O livro fala de várias raças e civilizações que lutam entre outras civilizações por vários objectivos, é uma história mítica e misteriosa. Na minha opinião está bem produzido e recomendo o livro

    ResponderEliminar
  13. João Guarda - 11º DIE26 de maio de 2010 às 09:40

    Baby Blues Vol.17 - Rick Kirkman e Jerry Scott

    Rick Kirkman e Jerry Scott contam-nos o dia-a-dia de um casal que tem dois filhos pequenos, irrequietos, muito curiosos fazendo da vida dos pais um inferno! Esta banda desenhada mostra as dificuldades e as responsabilidades que eles têm, mas de uma forma cómica. As imagens são simples e de fácil interpretação. Aconselho a sua leitura, não é um livro maçador, muito pelo contrário. Há sempre uma história diferente, o que o torna mais apelativo.

    ResponderEliminar
  14. Livro "Abrafaxe e a Bandeira dos Piratas" de Sérgio Tulipano

    O livro tem uma história de aventura interessante, no entanto é demasiado previsível. É uma história de aventura como muitas outras sobre piratas e tesouros. O livro é muito fácil de ler e tem imagens engraçadas e simples, mas detalhadas. É um livro mais adequado a um público infantil.

    ResponderEliminar
  15. César Mineiro -11º DIE26 de maio de 2010 às 09:47

    TOURINTH, tomo 1- O Louco sem nome. - Nicolas Fructus

    Este é o primeiro livro da colecção, onde a personagem principal entra numa estranha torre hermeticamente fechada. Nessa torre encontra-se um mundo completamente diferente, com um ambiente futurista e de fantasia. Não tem um argumento fácil de assimilar, mas o livro ganha pontos no seu grafismo e desenho ilustrado. Destaca-se a utilização do programa Photoshop para a ilustração, o que torna o livro muito apelativo devido às suas cores, contraste e sombras.

    ResponderEliminar
  16. Luís Faustino - 11ºDIE26 de maio de 2010 às 09:48

    Zits - "Autoimómel" - Jerry Scott e Jim Borgman

    Este livro é um tipo de Banda Desenhada que nos conta e representa a típica vida de um adolescente, neste caso Jeremy, um jovem engraçado, preguiçoso e que nunca faz nada sem algo em troca.
    Nesta B.D. não temos uma história em concreto, baseando-se apenas em tiras que retratam vários episódios da vida e do dia-a-dia de Jeremy com situações cómicas.
    É um livro muito engraçado e excelente para descontrair.

    ResponderEliminar
  17. David Oliveira 11º DIE26 de maio de 2010 às 09:53

    THORINTH
    Tomo 2 - Os Guardiães de Sogrom
    Nicolas Fructus

    Este livro é o segundo volume da colecção THORINTH de Nicolas Fructus (França, 1970) argumentista e desenhador.

    A história deste livro baseia-se no mistério da torre THORINTH, onde existe um mundo completamente diferente do que nós conhecemos, com um ambiente futurista e de fantasia.

    O desenho gráfico é o um dos pontos positivos do livro, pois o autor tem uma forte ligação com os videojogos e desenhos animados.

    ResponderEliminar
  18. Andreia Roda - 11º DIE26 de maio de 2010 às 09:57

    Banda Desenhada " Há monstros debaixo da cama" de João Paiva Boléo

    Nesta Banda Desenhada as personagens são um rapazinho, Calvin e o seu amigo imaginário Hobbes.
    Calvin e Hobbes são 2 personagens cómicas.
    As tiras retratam o dia a dia de Calvin e seu amigo.
    Calvin é patético,e tem uma imaginação muito fértil.

    ResponderEliminar
  19. Edgar Rodrigues - 11º DIE26 de maio de 2010 às 10:03

    "O Aniversario de Asterix e Obélix - O Livro de Ouro" - R. Goscinny e A. Uderzo.

    Para quem gosta de apreciar desenho, este livro é uma obra de Arte. Ao contrário do resto da colecção de Asterix e Obelix, este diferencia-se pela história e, nesse contexto, surgem algumas ilustrações de óptima qualidade. São feitas adaptações de obras de artistas conceituados, como DaVinci, Rodin, Delacroix, Munch, Archimboldo, entre outros. Estas adaptações são feitas com personagens do livro.
    A parte artística acaba por ser a mais relevante, onde claramente se destaca da própria história contida no livro, que, na minha opinião, está muito fraca e confusa.

    ResponderEliminar